23/06/2011

Pequena Mao (Parte 3) [By:Bunny]





Na noite antes de o Aoshi partir para o outro hospital, Mao corre na sua direcção e passa-lhe uma bolinha de pelo branca para a mão:


Aoshi- Mao, não posso ficar com ele... Não se pode levar coelhos para o hospital, mas ficas tu com ele até eu voltar, está bem?
Mao- Sim! Eu prometo que tomo conta bem dele!^^

Passaram-se 10 anos, Mao agora tem 14 anos e o seu irmão 17, mas desde aquela noite no hospital, nunca mais se encontraram, ou se contactaram... nunca mais souberam nada um do outro...

Mao passava as suas tardes no jardim, com o Bugs (o coelhinho que ela dera ao irmão)



Srª Day- *grita da porta da casa* Mao, anda ajudar-me com o almoço!
Mao-*grita desde o jardim* Sim, já vou avó!



Aqueles 10 anos que passaram, foram para a Mao, cheios de esperança, cada dia ela pensava em voltar a ver o irmão.. já tinha consciência que não voltaria a ver os pais, mas o irmão ela tinha a certeza que voltaria a ver. Por isso passava cada dia, sempre positiva e alegre.

Um dia, um rapaz alto, com cabelo negro, com uns olhos vermelhos bem reluzentes, bate á porta e Mao vai abrir...

Mao- Boa tarde, o que deseja?
"Rapaz"- Falar com a dona da casa, se for possível.
Mao- *grita* Avó!!! Vem aqui á porta!!! Estão-te a chamar!!!

O rapaz e a Srª Day conversam, Mao está curiosa para saber o que aquele rapaz quererá...

Srª Day-  Mao, este rapaz quer fazer criação de coelhos, vamos vender-lhe alguns, podes ser tu a escolher quais é que lhe há-des vender
Mao- Claro, siga-me por favor.

Quando a Mao levou o rapaz para aquele jardim, ele ficou deslumbrado, sentou-se na relva e começou a meter conversa com a Mao:

"Rapaz"-Gostas de coelhos, é?
Mao- sim, desde pequenina que adoro estes bichinhos... e o senhor? Também gosta?
"Rapaz"- Não me trates por você, por favor. Sim, eu adoro coelhos, deito-me na relva a pensar em estar deitado em cima de coelhos hahahah XD


Mao- Hahaha! Eu adoro-os, bem, o meu irmão também gostava, e eu quando era pequenina dei-lhe um, mas ele não o podia levar, então fiquei eu com ele, é o Bugs^^
"Rapaz"- Bem, não sou exactamente eu que vou fazer a criação de coelhos, é o meu amigo, ele também é obcecado pela irmã, está-me sempre a falar dela...
Mao- *começa a chorar* Gostava que esse teu amigo fosse o meu irmão... ele prometeu que voltava para ao pé de mim... mas já se passaram 10 anos, e nada...
"Rapaz"- Não chores... olha, e que tal se me mostrares o coelho mais pequenino que tiveres?Nunca vi um mesmo pequenino...
Mao- Eu tenho um mesmo muito pequenino, vem vê-lo^^

Mao pega na mão do rapaz e começa a correr e puxá-lo para uma cabana onde tinha uma gaiola cheia de palha. Chega-se ao pé do rapaz e abre lentamente as suas mãos...

Mao- É este o mais pequenino que tenho, nem sei se vai sobreviver, nasceu tão pequenino e indefeso, a mãe teve os filhos prematuramente e morreram todos, um de cada vez, e ele foi o único que sobreviveu...

Mao começa a chorar e o rapaz, vê que algo se passa com ela, segura-lhe nas mãos, e com uma voz suave diz:

"Rapaz"- É claro que vai sobreviver! Ele não está sozinho, com uma dona tão experiente como tu, é óbvio que vai sobreviver! Se tu estiveres ao pé dele, ele sobrevive! Não é preciso chorar! Calma, se precisares de ajuda, eu também estou cá para te ajudar^^


Mao sorri e limpa as lágrimas...
Mao- Afinal, qual é o teu nome?
Chiharu- O meu nome é Chiharu, mas podes tratar-me por Chi^^
Mao- O meu é Mao... prazer...
Chiharu- sabes algum sitio onde eu possa ficar? Não conheço nada deste local.. sabes onde posso encontrar um hotel?
Mao- Porque não ficas aqui comigo e com a minha avó? Temos muitos quartos livres, isto já foi uma pensão...
Chiharu- Está bem, eu falo com a tua avó...

Os dias passaram e Mao e Chiharu já eram grandes amigos... Até que chega o dia em que o Chiharu tem de partir...

Chiharu- Adeus coelhinha^^
Mao-*com as lágrimas a cairem-lhe pela cara a baixo* Tu também me vais deixar só? Não!!! Não vás embora, por favor!!!
Chiharu- Tem de ser...
Mao- E voltas?
Chiharu- Não sei... Vou para um sitio, que muita gente não sai de lá viva...
Mao- Para onde?
Chiharu-Para...a...guerra

Mao abraça Chiharu chora e grita para ele não ir! Grita com todas as suas forças para ele não ir, mas ele... afasta-se de Mao e diz:

Chiharu- *gritando* Mao! Sai daqui! EU DETESTO-TE! SAI!

Mao no meio do seu enorme aperto no coração, vai para o jardim, e fica numa cova de coelho (claro, que é enorme aquela cova de coelho) apertando contra o peito o seu coelhinho de peluche e chorando, chorando, chorando...



Um ano mais tarde... Mao já não convivia com ninguém, não falava com ninguém, a não ser os seus coelhinhos e a sua avó, pois tinha medo de se apróximar dessas pessoas, depois partiriam para longe dela, como o seu irmão e o Chiharu... porém, a sua avó estava doente... e acabou por morrer, ficando assim, Mao sozinha no mundo com os seus coelhinhos.
Chega o dia em que um rapaz, alto, loiro com lindos olhos azuis (sim, os meus gostos hahaha) bate á porta de Mao.

"Rapaz"- Boa tarde. Sabe onde vive uma menina chamada Sagahara Mao?
Mao- Sei sim! Sou eu mesma e moro nesta casa...

O rapaz abraça Mao fortemente e esta assusta-se, empurra o rapaz e pega numa frigideira.

Mao- O que quer? Quem é o senhor?
"Rapaz"- Sou eu! Mao, não me reconheces? E onde está o coelhinho que prometeste que ias tomar bem conta dele até eu voltar?
Mao- *correndo e abraçando o rapaz* Aoshi!!! Aoshi és mesmo tu?

Ambos com lágrimas a escorrerem pela cara abaixo, abraçam-se e contam o que andaram a fazer nestes últimos 11 anos...

Aoshi- Eu consegui vir graças ao meu melhor amigo, tu deves conhece-lo, pelo menos ele fala-me muito bem de ti... Saito Chiharu, conheces este nome?
Mao-*com um grande sorriso na cara* Chiharu?! Conheço!!! Eu... ele abandonou-me...
Aoshi- Mentira! Ele teve de ir para a guerra, porque prometera que ia por mim! Onde eu vivi tinham de ir para a guerra os rapazes que ainda não tinham ido, eu como nunca fui, deveria ter ido, mas eu ainda estava a recuperar, pois o choque que tinha na cabeça nunca mais curava, então o Chi assumiu a minha responsabilidade, ele é um optimo amigo!
Mao-*com as lágrimas nos olhos* Só espero que não perca a vida na guerra! É sempre assim, cada vez que eu faço amizade com alguém essa pessoa morre!
Aoshi- Ele passou entacto na primeira guerra, veio visitar-me, e falou-me de ti! Deu-me a tua morada e eu consegui vir assim que a minha cabeça ficou completamente curada... Demorou a curar, não foi? Desculpa...
Mao-*abraçando o irmão* Mas ao menos estás aqui! Olha este aqui é o Bugs, o teu coelhinho! Já tem 11 anos! E continua a perecer um bebé ^^
Aoshi- Vês? Disseste que todos os que tu fazias  amizade morriam, desde quando um coelho consegue sobreviver durante 11 anos? Foi porque tu tomas-te mesmo muito bem conta dele^^

Mao, Aoshi e Bugs




Três dias depois de o Aoshi se ter encontrado com a Mao, chega um telegrama á cidade deles...

"A guerra acabou! Não há mais dor nem sofrimento! Acabou a guerra! Alguns vão poder ver de novo os seus familiares ainda esta tarde se possível!"

Mao- Aoshi!!! Vamos ver o Chi!! Vamos voltar a vê-lo!

Chega o grupo dos "tropas" e Mao é a primeira a ir espreitar quem lá está...
Sai um rapaz alto de olhos verdes...

Mao- (pensa) Não.. não é o Chi...

Sai um rapaz gordinho com o chapéu a tapar-lhe os olhos..

Mao-(pensa) Este muito menos hahaha!

Saem dois rapazes, um a apoiar-se no outro..

Mao- Chi? Chi és tu?


O rapaz que estava a ajudar o outro, sim, era ele mesmo, sempre a ajudar quem precisa! Chiharu leva o amigo que precisava de cuidados médicos até a um assistente de medicina que lá estava e vira-se prá Mao abrindo-lhe os braços:

Chiharu-Quem querias tu que eu fosse? O Bugs?
Mao-*corre e abraça o Chiharu* És tu!!! Ó meu Deus és mesmo tu!!! Que saudades! Pensei que também ias morrer!
Chiharu- Não, há pessoas que precisam de mim cá em baixo... ou não há?
Mao- Eu sou uma delas!! Preciso de ti e não é pouco! Eu... gosto muito de ti... não te vás embora outra vez, por favor...
Chiharu- Não, não irei! Outra coisa.. desculpa á partida ter-te dito que te detestava, sabes bem que isso é uma grande mentira, não sabes?
Mao- Não sei, não.. se calhar foi por teres dito isso que sobrevives-te, se gostasses de mim ainda morrias e bem depressinha como todos os outros...
Chiharu- Mao! Não fales assim!

Chiharu pega na Mao ao colo e leva-a para um banco...

Chiharu- Olha o que eu trouxe para ti...
Mao- Um cestinho?!
Chiharu- Onde está o Bugs?
Mao- Está com o Aoshi, afinal é dele o Bugs...
Chiharu- Aoshi?! Encontraram-se?
Mao- Sim!! Graças a ti! Muito abrigada Chi!!! Adoro-te!!!
Chiharu- Eu não te adoro...
Mao- Não?! Não faz mal... eu adoro-te na mesma...
Chiharu- Eu não te adoro, eu amo-te!

Estes dois já foram, né?
Chegaram a casa o Aoshi cumprimenta o amigo e Mao experimenta o seu cestinho...



Bom.. o resto já sabem... o Chiharu e a Mao casaram-se e tiveram... muitos coelhinhos juntos (hahahaha vocês perceberam) o Aoshi  é que os atura toma conta deles XD










Viveram felizes e comeram perdizes hahaha XD
Bom.. espero que tenham gostado do final feliz...
By: Bunny^^


8 comentários:

  1. hahaaaaaa ja acabou*chorando*
    anwwwww muito lindoo
    espero ki faças uma historia parecida hahaha
    bjus.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Acabou sendo uma história feliz^^'''
    Amei a história, ela depois encontrou o irmão, basicamente foi ele que foi ter com ela^^''' mas ficaram juntos, mais o outro rapaz...(qual o nome?)
    E viveram felizes para sempre!!!!
    Bjs!!
    P.s: As imagens são lindas^^

    ResponderExcluir
  4. Dear Karina

    Ainda bem que gostou Kaka^^
    Quanto a outra historia.. não sei, não... logo se vê =P
    ----------------------------
    Dear Bia:

    Sim^^
    Acabou bem!!
    E ainda bem k gostas-te das imagens^^
    ----------------------------
    Kiss Bunny^^

    ResponderExcluir
  5. Eu a-m-e-i!!! Linda a história! Amei a parte do " eu não te adoro, eu amo-te" *-*
    Há coisas que tens de treinar, mas são muito poucas, porque és uma óptima escritora!
    Bunny... eu também quero ser escritora...
    * Bunny e Hinata olham-se e pensam a mesma coisa*- ppensamento.
    Realidade- Bunny- E daí...
    Diz se percebeste! Kissus!
    Para quem estiver interessado a ler o meu livro lindo ( mentira), basta pedir, e dar o email!
    Kissus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha ^^
      Obrigada >.<
      Nao percebi.. mas oki XD

      Excluir
  6. Adorei a Historia ^^. faz tempo que postastes, em? mas eu só vi agora ^^. adorei o final e adoro historias meio dramáticas (tem gente que me acha estranha). você tem uma ótima criatividade. Amei desde o começo ao fim. Bom trabalho ^^. irei ler as outras agora mesmo.

    P.S.: também tenho algumas fanfic's que posto em um blog: http://kokoronokisu.blogspot.com/
    se quiseres podes da uma olhada e dizer o que acha ^^.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahah Obrigada ^^
      Sim, sim quando tiver tempo eu já já vou ler *-*

      kissu~

      Excluir

Se queres comentar:
☾ Nada de palavras indecentes!
☾ Se eu te conhecer, no comentário anónimo podes assinar no fim, por favor?^^
☾ Se quiseres falar comigo no msn podes adicionar:
bunnytsukino5@hotmail.com
☾ Diverte-te e comenta sempre que quiseres!

©