28/06/2012

Zóia a Mais Bela Jóia (Parte 8)

Clica aqui para ler a sétima parte


Cavalgando num cavalo malhado, Ethan atravessa o portão de ferro da mansão do tio Morris:
-Por favor, chamo a presença da Senhorita Zóia Dail. -Afirma com tom sério e grave, Ethan para Steve o mordomo.
Após ser chamada, Zóia cumprimenta Ethan. Este agarra-lhe a mão e puxa-a na direção da saída.
-Avise o Sr. Morris de que a senhorita não jantará na mansão, obrigado. -Mais uma vez, Ethan dirigiu as falas para o mordomo.

Ethan sentou Zóia no seu cavalo malhado e montou também logo atrás dela. Num abanão de redes, o animal obedecera e começara a andar.
-Com cautela Duque... Temos uma dama presente, por isso devemos ir com calma...
Zóia estava tão confusa que nem sabia o que dizer... Ficou então, novamente perdida nos seus pensamentos:
"Para onde me leva? Que medo... o que se passa?"

Poucos minutos depois, chegaram a um prado coberto de flores.
Ethan ajudou a sua dama a desmontar e ambos se sentaram na erva verde e desfrutaram do belo aroma...
-Faz lembrar a minha casa... -Disse ela com os olhos fechados enquanto inspirava o ar constantemente, para sentir o aroma de flores silvestres.
-Passou-se quanto tempo exatamente?
-Tempo de que saí de casa? Um mês e meio, mais ou menos...
-Não... Não é disso que eu estou a falar. -Ethan beijou o rosto de Zóia, e continuou a falar sussurrando. -Daquela noite ofegante, minha donzela...
Rapidamente, Zóia levantou-se e corou. Não sabia o que responder ou o que fazer, então Ethan resolveu tomar a palavra:
-Passou-se pouco de quatro dias... e o meu plano para essa noite não era o que acabou por acontecer...
-Ethan... desculpe! Eu sei.. você não queria... eu...
Ethan calou-a com um beijo e Zóia sentiu-se a voar. Ethan parou de a beijar rapidamente, levantou-se e virou-lhe as costas enquanto despedaçava as pétalas de uma flor:
-Por favor, não me interrompe! Não tenho muita mais coragem para lhe confessar isto...
Nesse mesmo momento, Zóia assustou-se e passaram montes de pensamentos pessimistas na sua mente:
"É agora que ele vai dizer que não me ama... Não! É agora que vai dizer que eu fui uma sem-vergonha naquela noite... Ou pior! Vai dizer que eu não... fui... Meu Deus!"
-Zóia, eu acho que...
-Desculpe! -Zóia caiu de joelhos e cobriu o rosto com as mãos. Mordendo os lábios para não chorar continuou a falar: -Eu não queria obrigar... Foi... foi sem querer! -A sua voz trémula demonstrava o quanto ela estava assustada.
Ethan ajoelhou-se ao lado dela e abraçou-a, tentando acalmá-la.
-Calma, quem tem de pedir perdão, sou eu...
Com o rosto encostado ao peito de Ethan, Zóia começou a ter uma respiração mais calma, começou então a fazer outras perguntas no seu sub-consciente, mas antes de ela conseguir dizer alguma coisa, Ethan apertou-a mais fortemente contra o peito e com voz calma explicou:
-Meu pai só quer que eu case consigo pelo dinheiro que o senhor seu tio pagou...
Bruscamente, Zóia empurrou Ethan e levantou-se.
-O quê?!- Exclamou ela, começando a ficar vermelha de raiva.
-Isso mesmo... Sr.Othan, meu pai, está praticamente na falência, e eu também, obviamente...
-Então.. foi tudo uma mentira? -A voz de Zóia subiu rapidamente de tom. -As cartas, os cavalheirismos, as rosas, o amor... tudo?!
Ethan abraçou-a contra o peito, para tentar acalma-la mais uma vez...
-Sim, uma farsa... mas tudo bem...
Levantando a mão e com um safanão, Zóia bate com toda a força no rosto de Ethan.
-Tudo bem?! Tudo bem?! Não! Para mim não era farça nenhuma! Não era brincadeira! Tratavam-se de duas vidas que iriam transformar-se numa só!
Zóia vira costas e segurando as saias do seu vestido, tenta correr o mais rápido possível para longe de Ethan, mas este alcança-a facilmente agarrando-lhe o braço.
-Largue-me seu vagabundo!
-Não seja assim... Foi só uma farsa...-Foi interrompido por outro estalo de Zóia, e esta estava com uma respiração acelerada de quem vai explodir a qualquer momento...- Zóia...
-Agora é Zóia? Já não sou donzela? Pois nem eu sou donzela nem você é um príncipe! Deixe-me ir embora! Deixei a minha irmã doente em casa, para estar consigo!
-Sabe montar? Pode levar o Duque... é manso...
-Assim o farei, depois, alguém o levará até sua casa, mas nunca mais o quero ver!
-Zóia...

8 comentários:

  1. ç.ç Bunny...lindo fantástico *o*
    Mas vai ter um final feliz?!
    Eu de repente recordei-me de um livro que tinha lido^^
    Bem espero pelas outras partes *o*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha nao vou dizer, o fim vês por ti própria ^^
      São 11 partes e esta é a 8ª...
      Acho que vais gostar ^^

      Excluir
  2. Que história linda! =D
    Segue o meu blog, é sobre os Sims! =D
    Li num post que gostavas! :)
    http://sims2-dicas-truques.blogspot.pt/
    depois podes ajudar-me com o design?
    O teu blog está lindo!

    Kisses
    Sims2 Girl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por seguir ^^
      Vou já ver, adoro Sims sim *.*

      Excluir
  3. nyah, esta ficando demais a história *-----*
    o mais ruim é a parte do "continua...", sempre fico curiosa ÇwÇ (e fico imaginando como vai ser o próximo capitulo... e nunca acerto XDD)
    mas esta ótimo mesmo \o/ (quem dera eu escrevesse tão bem çwç'')

    kissus :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha é bom saber que gostas ^^
      Obrigada por comentares e leres, fico muito agradecida ^^

      Excluir
  4. OOH vc alem de fazer um otimo trabalho, escreve bem tbm *--*
    Achei super interessante a historia. vou começar a ler do começo XD
    mais só de ler essa parte achei bem legal.
    Agora eu vim dizer q fiz um presentinho para vc >.< ta no blog, é simples mais é de coração espero que goste. Muito obrigada o blog ficou lindo, amei *-*
    kisuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, obrigada ahahah
      E que bom que gostou ^^
      Vou já ver, amo presentes! *.*

      Excluir

Se queres comentar:
☾ Nada de palavras indecentes!
☾ Se eu te conhecer, no comentário anónimo podes assinar no fim, por favor?^^
☾ Se quiseres falar comigo no msn podes adicionar:
bunnytsukino5@hotmail.com
☾ Diverte-te e comenta sempre que quiseres!

©